Um ano!


Rá, e vocês achando que eu tinha esquecido de postar na quarta. Aqui não tem ponta solta, rapá. É pão pão, queijo queijo. E quando eu não posto, tenho um bom motivo. Bom, geralmente é falta de tempo, mas hoje não, é uma ocasião especial.

Há um ano eu colocava esse enfant terrible no ar, com um post sobre o nosso querido Guimarães Rosa — post esse que me rendeu muitos “me ajuda com o trabalho da escola, tio?”. Não, fedelhos, não tô aqui pra ajudar ninguém a ficar sem ler, muito pelo contrário. Queria começar a falar de literatura de um jeito menos pedante e mais legal, muito embora tenha recebido comentários dizendo que eu sou pedante e nada legal, principalmente quando falei d’O Vermelho e o Negro e do Som e a Fúria.

Fora isso, fui ganhando leitores aos poucos, que chegavam ao meu blog das maneiras mais obscuras possíveis. E esses leitores se tornaram conhecidos e esses conhecidos se tornaram amigos (alguns se tornaram ex-conhecidos, o nível mais baixo na escala de social acquaintance). Conheci gente com gostos literários parecidos com o meu, e acho que posso dizer sem arrogância que aqui, nos posts e comentários, discutiu-se literatura de uma maneira muito mais frutífera e concisa do que esses velhus decreptus por vezes fazem nas academias. Falamos só do que nos interessa, e às favas com o resto. E nos interessa também o papel do livro, o livro de papel e o papel do livro de papel. Analisar os aspectos físicos do livro é uma forma de reconhecer o trabalho de um pessoal bacana que trabalha aí afora com editoração e só recebe como recompensa por seu árduo trabalho a reclamação de que livro é um troço muito caro. De valorizar o livro como objeto físico veio o nome Livrada! (a exclamação eu coloquei porque achei bacana).

Além de hoje completarmos um ano de atividade, atingimos também uma marca curiosa: 100 livros resenhados. Eu não disse 100 posts, disse 100 livros resenhados. Sabe o que são 100 livros resenhados? Em 1 ano? Feitos por mim? All by myself? Não espero nada menos do que um busto de bronze com o meu rosto em cada praça desse Brasil por um trabalho tão altruísta. Nesses anos todos não ganhei um centavo. Até perdi, se levar em consideração a promoção que fiz. Meu pai diz pra eu não colocar palavrão no blog, mas quer saber? Foda-se. Eu sou um homem sem fins lucrativos, doente porém vivo e eu quero é que se foda. Foi divertido, foi emocionante e foi um aprendizado. Ganhei amigos, certo reconhecimento, indicação ao The Bobs e tenho o privilégio de dizer que não tenho NENHUM leitor imbecil. Acho que isso deve valer de alguma coisa num mundo em que o dinheiro não vale. Visse? Lá no Kampuchea eu seria milionário.

Então gostaria só de deixar essa data registrada e o meu muito obrigado aos que me seguem.

Anúncios

20 Respostas para “Um ano!

  1. Se é pra falar palavrão, então vamos lá: Que porra é essa de “arrumei um emprego e não sei se será possível continuar” à merda não!? Que vc faz da meia-noite às seis da manhã? rs (minha professora sempre falava isso qd dizia que não tinha tempo). Mas enfim, parabéns pelo blog! Sempre em alguns posts falei que é muito bom mesmo. Infelizmente cultura boa não da grana neste país, ou até dá e nós que não estamos no meio! rs mas é isso ae! Continue sim!

    Abraços meu caro!

    • Ahahahah sempre escuto umas dessas também, Rafael. Mas eu, que sou um cara grande, ocupo bem mais tempo dormingo, pelo menos umas duas horas a mais é necessário pra não ficar batendo a cabeça.
      Agradeço pelos votos e sim, sei que o que dá dinheiro nesse país é mexer com o coração de pré-adolescentes, mas de qualquer forma, como diria Nação Zumbi, tamo aí na atividade.
      Abraço!

  2. Aêe Yuri! Depois de 888787181 horas lendo as resenhas do blog, uma verdadeira maratona, se sinta orgulhoso, pois larguei meu livro “O Castelo de Vidro” para ficar lendo aqui tuas resenhas. (tá, tá bom que o livro é meio charope, mas enfim).
    Conheci ontem o blog, e se me lembro bem… foi num post do blog da Companhia das Letras em Links da Semana, tô te seguindo no twitter e já até fui respondido por você lá.
    Estou começando no universo literário (18 anos), tardio, mas antes tarde do que nunca né amigo? E estou tentando compensar o tempo perdido.
    Resumindo, adorei o blog e seu jeito de resenhar, aposto que conhecerei muitos autores aqui que tornarão meus favoritos, então, um grande abraço e parabéns pelo blog!

    • Oi Gustavo, nossa, que empenho o seu. Agradeço o esforço e espero que tenha valido a pena! (valido?). Que bom que as pessoas acessam os links do blog da Companhia das Letras, acho que eles fazem uma clipagem bem legal lá pra quem gosta de ler.
      Olha, acho que 18 anos não é uma idade nada tardia pra começar a gostar de ler, pelo contrário. Antes disso é difícil achar coisa de qualidade (pelo menos na minha época), e a partir dos 18 você começa a se interessar pela literatura boa, então acho que é perfeito. Eu mesmo só virei um leitor freak depois dos 18.
      Espero que suas leituras no futuro sejam boas, e se o blog ajudar, melhor ainda!
      Abraço e apareça.

  3. Parabéns, Yuri. Para uma média de leitores comuns a possibilidade de ler e, além disso, ter capacidade para resenhar 100 livros é algo bem descomunal. Eu sinceramente espero que você continue, mas, em todo caso, parabéns pelo seu emprego também.
    Grande abraço.

    • Valeu Lucas, vindo de você, que é um leitor muito melhor do que eu, fico realmente lisonjeado! Vamos continuar até onde der!
      Abraço.

  4. Fala, Yuri!
    Parabéns, bicho! Manter um blog por amor mesmo, durante um ano é coisa pra caralho. Mas manter um blog bom como esse por um ano é foda! haha

    Mas po, sério mesmo, muito legal esse seu trabalho de incorporar a tal da crítica literária. O Castello que diz isso de uma maneira muito legal: a crítica literária é, antes de tudo, um gênero. E como você disse, muitas vezes pedante e chato. Então, muito legal a sua tentativa (bem-sucedida!) de recriar esse gênero. Espero que os caras do seu novo emprego entendam isso e te patrocinem nisso aí haha

    Abraço!

    • E aí Sobota, valeu por passar aqui! Sei que você não comenta muito, mas tá sempre visitando.
      Tomara que as pessoas vejam meu intento com o otimismo com que você fala. De vez em quando aparecem uns caras pra dizer que eu não sei nada e que eu deveria fazer outra coisa da vida, espero que seja minoria! 🙂
      Ah, os caras do meu novo emprego são gente finíssima que entendem o valor de uma boa literatura.
      Abraço!

  5. Parabéns mais uma vez, sempre achei foda o blog, espero que continue, pois foi a primeira vez que vi literatura não ser tratada como uma coisa enfadonha. Isso é estranho, pois tem muito livro bom pra cacete, q mexe com nossas vidas e sem ser um pé no saco o processo de leitura. Por isso acho importante esse blog, que não tem tuberculose, mas tem o que realmente interessa!
    Abrass

  6. Yuri, é surto ou crueldade mesmo escrever um post comemorativo e tacar essa bomba de “arrumei um emprego e não sei se será possível continuar”? Vou ignorar esse momento final e te parabenizar não só pelo teu emprego como também por este blog! E, na boa, espalhar cultura “por amor ao próximo” vale muito sim, vai me dizer que não é uma maneira de tornar o mundo melhor? Boa sorte, muito sucesso no novo emprego e que você continue resenhando os livros por estas bandas.

    • Oi Daniela! Não é surto não, na verdade, não poderia estar mais feliz. Espero poder falar sobre ele logo, é muito legal!
      Agradeço pelos parabéns, e essa parada de espalhar cultura por amor ao próximo não me levou muito longe, mas definitivamente consegui muito mais do que eu esperava.
      Abraço!

  7. Conheci seu blog pela sua mãe, não leio muitos livros mas suas resenhas me fazem ter mais cultura com certeza! Já falei várias vezes do Livrada! no meu blog, já indiquei pra @rosana (aí surgiu o slogan “Um blog feito por amor ao próximo!”), indiquei para o The Bobs, e mesmo se não ganhar foi muito bom participar desse ano com você! Parabéns pelo blog e tomara que dê para continuar, uma vez na semana talvez.

    • Oi Josiel,
      Muito do que o blog conquistou devo, é claro, a você, grande incentivador e propagador desse humilde veículo. Fico feliz de levar mais cultura pra você, espero que você continue nesse caminho que é legal pra caramba. Vamos continuando por enquanto.
      Abraço!

  8. devo dizer que nesse tempo que conheço o livrada – há uns sete ou oito meses – fico esperando para ler as futuras resenhas, sempre com a certeza que me divertirei com o que você falar e que quase sempre me interessarei pelo livro resenhado. minhas quartas e, principalmente, meus domingos são mais divertidos com as boas resenhas do blog (porque acordar domingo de manhã, ligar a tv e pensar que a melhor coisa é o globo esporte e que ninguém legal está na internet sempre me faz pensar em coisas ruins).
    poxa vida, eu achei o blog por causa de roth e, graças a isso, devo muitas excelentes leituras a ele . geralmente penso: poxa, o livro está no livrada, então é bom. acho que apesar de gostos divergentes, temos muitas coisas em comum.
    e fico triste que o emprego sério possa vir a tirar a diversão de todos nós, seus leitores.
    abraço e que venha mais um ano.

    • Oi V., realmente você é um dos meus leitores mais antigos, e isso é muito legal, sinal de que, pelo menos pra alguém, o veículo está mantendo uma coerência e fazendo sentido, caso contrário você não voltaria. Fiquei particularmente emocionado pelas suas palavras, e me alegra pensar que o que eu faço aqui nesse canto frio e sepulcral do Brasil ecoa aí nessas bandas quentes e alegres. O emprego não veio para deixar ninguém triste, isso eu te garanto, mas é que quero me dedicar a ele o máximo, porque é uma oportunidade muito boa. Só por isso eu falei. Mas vamo que vamo, atividade na laje.
      Abraço e obrigado!

  9. Oooo, este é um blog feito por amor.

    Yu, parabéns pelo blog!! Você sabe o quanto o admiro (o blog e você), o quanto torci para que este projeto desse certo e o quanto defendi que não importa o número de acessos, mas sim o fato de reunir bons leitores. E tudo isso aconteceu!!! Fico muito feliz por você 😀

    E parabéns pelo emprego! Sei que é algo muuuuuito importante também. Espero que este blog continue de alguma forma.

    Beijos. Te amoooo.

    • Oi querida, esse amor que repasso pelo blog é você que me dá. Lembro bem que a ideia de montar um blog assim partiu de você, e você sempre me apoiou. Só tenho que te agradecer por tudo! Você é uma lindinha mesmo.
      Beijo!

    • Oi Diana, obrigado pela visita. Agradeço muito os votos e a força que você dá sempre lá no blog da Cia. Graças a isso ganhei muitos bons leitores.
      Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s