Considerações finais sobre 2014


2014 foi o único ano até aqui em que realmente se pôde usar com propriedade aquela piadinha em que perguntam ao Mussum o que ele achou do ano e ele responde com uma foto do Keanu Reeves. Foi um ano horrível, sem a menor sombra de dúvida, e pra mim foi um tanto pior. Mas no geral foi uma porcaria: uma porção de gente morreu, o Brasil tomou sacode na Copa, CERTOS GOVERNADORES PERDULÁRIOS foram reeleitos, deu ruim na Petrobrás, deu ruim no Oriente Médio, deu ruim no meu emprego, deu ruim no coração de toda massa funkeira.
Nada para se comemorar? Também não é assim. No que diz respeito a este humilde blog, tivemos algumas conquistas: iniciamos um desafio literário que virou febre nacional, ficamos amigo do Rubens Figueiredo, arrumamos umas tretas com gente metida e começamos o nosso canal no YouTube. E o mais importante: não esmorecemos nem trabalhando de graça, contra o relógio e em meio a um turbilhão de emoções (e estou falando no plural mas na verdade sou só eu. É que assim não pareço muito egocêntrico). Os problemas pessoais que tive esse ano seriam suficientes para me fazer finalmente chutar o balde, como cheguei a cogitar dessa e de muitas outras vezes. Mas a cada novo leitor que chegava e comentava que o blog foi um achado, a cada nova indicação literária acertada, a cada novo amigo feito, as forças para continuar lendo e escrevendo se renovavam. E não me arrependi de chegar até aqui com planos e desejos para 2015, esse sim, se o bom senhor assim desejar, não vai ser um ano cocozento.
Mas agora não é hora de ler sobre literatura. Agora é hora de curtir a família, descansar e esperar 2014 acabar. Por isso o blog vai ficando por aqui e volta agora só em fevereiro. É que janeiro é o mês que usamos para, com sorte, encher a gaveta de resenhas, ler coisas de fôlego e gravar uns vídeos bem maneiros. O que eu queria mesmo era ler o segundo volume dos Irmãos Karamazov, mas não sei se vai rolar ainda. De qualquer forma, vou tentar fazer o meu melhor para não deixar a coisa desandar.
Quem acompanha esse espaço sabe que ficar escrevendo textos pessoais como esse não é a cara do blog. Aliás, qualquer texto aqui que não seja uma resenha já é uma exceção por definição. Mas o ano e a ocasião pedem, por isso, meu muito obrigado a todos vocês, fiéis leitores desse espaço tão pequeno e ainda assim, tão bonito da internet. Todos vocês que curtiram a página do Facebook, se inscreveram no canal no YouTube, seguiram o blog no Twitter, assinaram o feed ou simplesmente vocês que aparecem e comentam, contribuindo para que se diga: “este é um site com leitores”, “está é uma comunidade de leitores que cresce em torno deste tipo de leitura e deste tipo de texto”, meu carinho e minha gratidão. Continuem comigo, em 2015 teremos:

– um novo desafio literário boladão.
– cinco anos de Livrada! (Vou pensar em fazer uma festa).
– novos vídeos no YouTube, com entrevistas e abobrinhas.
– novas resenhas!!
– fama e dinheiro pra mim (assim esperamos).
– parcerias com outras editoras (assim esperamos). (biblioteca azul, você me esnobou. Alfaguara, estou de olho no seu catálogo)

Um feliz natal e um ótimo 2015 para vocês, queridos!

Anúncios

13 Respostas para “Considerações finais sobre 2014

  1. Olá, vim aqui reforçar o coro de “esse blog foi um achado!” pro ímpeto bloguístico não esmorecer e, de passagem, desejo um ano bem feliz pra você.

    (p.s.: Irmãos Karamazov é minha promessa de ano novo há uns 5 anos novos, então desejo pra você e pra mim muita coragem pra se embrenhar nas barbas do velho dostô no ano que entra)

  2. Lembro que uma vez perguntaram pra Clara Averbuck que tipo de escritora ela era, ao que respondeu com uma frase que mais que a literatura dela: “Sou do tipo que quer ganhar muito dinheiro com isso”.

    Seu blogue é muito legal, continue por muito tempo com ele!

  3. 2014 não foi um ano muito facil pra ninguém. Mas uma das coisas que me fez muito bem esse ano foi voltar a ler e até conseguir recuperar bem o ritmo. Depois de 4 anos sem ler mais que 3 livros no ano, em 2014 recuperei o gosto e a vontade de ler. Gostaria de dizer que o livrada teve grande influencia nisso.
    Descobri o blog só esse ano e me identifiquei muito com o seu gosto. Senti vontade de ler varios livros que você já falou aqui e nessa voltei a ler varias coisas que eu tinha vontade mas que ficaram em alguma lista perdida por ai.
    Espero que o livrada continue com suas ótimas postagens e que eu ainda possa conhecer ótimas obras por aqui.
    Obrigada pela ótima influencia!

  4. Desiste não! Lembre ainda que há os leitores que não comentam, mas tão sempre ali acompanhando posts novos com aquele sorriso sincero no rosto 🙂
    (e manda desafio literário que nesse ano eu quero esgarçar os livro tudo!)

  5. Continue com o Livrada que é o máximo! Já me inspirei a colocar na lista para futuras leituras várias das indicações que aqui apareceram. Mas só depois que eu terminar com o inferno do meu programa de mestrado que não me deixa ler nada que seja ficção.
    Muito sucesso para 2015!

  6. Yuri, não esquece de me chamar pra festa 😉
    Descobri o blog depois do canal e adoro seus vídeos, fiquei feliz em saber que em janeiro vai ter gravação!!
    Entrei aqui hoje pra ver se já tinha o Desafio do Livrada, mas eu me aguento até fevereiro….rs
    No geral tenho ouvido por aí que 2014 foi mesmo um péssimo ano, aqui com certeza foi. Nunca virei um ano com tanta esperança de que qualquer coisa boa aconteça, porque qualquer coisa boa é melhor que nenhuma coisa boa e foi isso que me aconteceu em 2014.
    Que 2015 seja ótimo pra você, ou pelo menos na maior parte do tempo porque também não dá pra pedir 365 ótimos dias né….
    Beijo!

    ps. no seu último vídeo comentei sobre literatura policial e você me mandou desistir de Harlan Coben, comecei esse ano lendo O Bicho da Seda do Robert Galbraith, mais conhecido como J.K.Rowling, já leu?

  7. Pelo menos uns 6 dos livros que li em 2014 foram lidos devido a este blog, direta ou indiretamente. Só a sua resenha sobre As Brasas foi capaz de despertar não só meu interesse pelo livro (que não conhecia, mas procurei, li e fiquei maluco) como também pela literatura do leste europeu como um todo. Tanto é que desde que saiu aquela resenha eu ainda não li um livro de um autor que não seja “do lado de lá” da cortina de ferro. Hahah

    Continue com o excelente trabalho!

    Meus sinceros agradecimentos e um feliz 2015.

  8. Apesar de não deixar comentários e de não possuir facebook nem essas outras redes sociais, venho aqui às segundas para ver a resenha.
    Também segui o desafio livrada, apesar de não ter comentado, e me saí bem com louvor!!! Apesar de determinados livros se encaixarem em mais de uma categoria, li um diferente para cada “desafio”. E meu livro de poesia foi bem melhor que o que o que você leu.
    Pois bem, desejo um excelente 2015 cheio de bons livros e bons momentos.
    Abraços!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s