Juan Pablo Villalobos – Festa no Covil (Fiesta en la Madriguera)


festa-no-covil1

 

Surprise, motherfucker! O livro de hoje vai ser comentado em vídeo. Esse é o primeiro videolog do Livrada!, e nele dou uns pitacos sobre esse maravilhoso livro desse maravilhoso escritor mexicano. Espero que gostem!

O Livrada! agora é um site multicanais, e apesar de sermos antigos no WordPress, somos novos no YouTube, por isso qualquer tráfego por lá é bem vindo. De maneira que é extremamente importante que, para dar prosseguimento a esse troço (que dá mais trabalho do que escrever um texto, vai por mim), vocês se inscrevam no canal, curtam o vídeo e comentem por lá. Ou, sei lá, não precisa curtir, mas comentem, linkem, compartilhem. Como diria um certo banco falcatrua, vamos fazer juntos?

livradavlog

Isso é só uma imagem, amigo. Mas é só clicar nela que você vai direto pro vídeo.

Anúncios

8 Respostas para “Juan Pablo Villalobos – Festa no Covil (Fiesta en la Madriguera)

  1. Poxa, que legal!! Tenho um canal Literário, LidoLendo, e será um prazer ter você no youtube tbm! Aliás, já falei sobre Festa no Covil no meu canal e recomendei bastante! Adorei o livro! Quando eu chegar em casa a noite vou assistir você e com certeza vou divulgar o seu canal! Pq do blog eu já falei para um monte de gente! Bjo da Isa e boa sorte! 😉

  2. Gostei do vídeo, mas acredito que os próximos serão melhores, simplesmente porque você estará mais familiarizado com o formato. Tem um camarada que é ótimo nos videos que faz, o Figueira de livros, vale apena dar uma olhada. Enfim, gosto de seus textos, e espero que você não os deixe de lado, seria bom estar sempre mesclando; por exemplo, foi ótimo ver teus livros na estante, leitores gostam disso, de dar uma olhadinha nas estantes alheias rs. No demais, quero deixar registrado que já acompanho o Villalobos no blog da Cia das letras, ele escreve coisas bem legais por lá, mas que ainda não tive a oportunidade de ler seus livros. Depois de seu comentário fiquei animado, ainda mais quando você falou que é bem narrado na pessoa de uma criança. Outro escritor que conseguiu essa maestria foi Salinger no Apanhador no campo de centeio, nitidamente vemos ali um jovem de 16 anos narrando. Acho que era isso, dezesseis anos. Um abraço!

    P.S. curto deixar a barba crescendo também kkk

  3. Eu percebi a grande filha da puta que sou ao perceber que achei seu blog sem querer, e espero ansiosa os posts sem perceber, tenho vontade de ler livros que nunca teria vontade de ler se nao fosse por vc e ainda não tive a cara de pau de agradecer. Gosto do blog, gosto do jeito “eu-sou-esse-mesmo” de comentar e gostei do seu vídeo tb. É isso. 😛

  4. Como assim fazer vídeo pq ninguém lê mais livros?! Se não lêssemos livros não procuraríamos também suas críticas, ué!
    Eu gosto dos seus textos. Espero que vc não abandone o formato.
    E o pote de proteína eu não entendi ainda.

  5. Não faço a menor ideia de como vim parar aqui mas só a sua critica sobre o 50 tons de Cinza me fizeram virar sua fã Ahahhaha.
    Assinadissimo aqui!
    beijos
    (E, se quiser dá um pulo lá no meu blog!)

  6. Achei o blog por causa do post do ‘Ruído Branco’ do Don DeLillo. Lá está escrito: “E bem, vamos dizer que o Sr. Lessa estava com a razão, porque eu não só gostei do livro como o coloco fácil no top 10 da literatura contemporânea até então, embora eu odeie essa para de top não sei das quantas”. Será que não rola uma lista de indicações aí, pelo menos uns 10 bons livros “desconhecidos” pra galera? Abraço, parabéns pelo trabalho no blog.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s