Dois anos!

É, galera, dia oito de abril entrou para a seleta lista de datas comemorativas na minha vida por causa desse singelo blog que há dois anos lancei sem muita pretensão, mal imaginando o sucesso que seria. Como sempre, fico meio emotivo pra escrever essas paradas, porque ganhei leitores e amigos, conheci gente do Brasil inteiro e do além-mar inclusive, dos caros irmãos portugueses que encontraram nesse mal diagramado espaço uma fonte para saciar sua curiosidade sobre títulos de literatura nacional, fui indicado a prêmios (embora não tenha ganhado nenhum), ganhei dinheiro, ganhei livros, ganhei fãs, ganhei críticas, ganhei inimigos, ganhei estágios, ganhei propostas de trabalho, enfim, ganhei o prazer de escrever sobre uma das coisas que mais gosto e ser lido, algo de que pouca gente pode se orgulhar. Nesses dois anos, nos quais primeiro publiquei resenhas diárias, depois semanais, depois duas vezes na semana e por último quinzenais, comentei cerca de 130 livros do que considero alta literatura, falei sobre hábitos de leitura e mesmo comentei algumas notícias, como a morte de Saramago e a vitória de Vargas Llosa.

E, sabe quando uma loja de eletrodomésticos faz aniversário e algum publicitário gênio inventa de falar “o aniversário é nosso, mas quem ganha o presente é você”? Então, aqui no Livrada! é mais ou menos isso, só que ao contrário. No aniversário do blog, quem ganha o presente é o blog, ora bolas! E o presente que esse blog precisava era mesmo alguma boa alma que se proponha a repaginar esse layout fédido e criar uma logomarca decente, mas isso não posso pedir porque não tenho dinheiro para pagar (se alguém quiser mandar esse depoimento triste para o Luciano Huck, eu me disponho a ir lá chorar de emoção num quadro estilo Lata Velha que reforma blogs). Então queria pedir algo que é simples, grátis e que todos podem colaborar: no dia de hoje, que é páscoa, eu sei, mas no dia de hoje e também durante essa semana, divulguem o Livrada! Convidem seus amigos a curtirem a página no Facebook, tuíte sobre ele no seu twitter, pendure uma folha de caderno com a url dele no mural da sua faculdade, fofoque sobre ele no seu grupo de oração, peça para a Sandra Annenberg falar dele no Jornal Hoje, enfim, seja gentil com o Livrada!, que sempre esteve aqui para entretê-los e, de certa maneira, aculturá-los sem nunca pedir nada em troca, que tal? O que ganhamos com isso? Mais leitores, mais amigos, mais inimigos, mais tudo! Se sobrar tempo, depois de fazer o Kony famoso, vamos fazer o mesmo com o Livrada! em 2012, só que sem a parte de caçar e matar ninguém, hein?

É isso, meus camaradas, agradeço mais uma vez a todos vocês que leem, assinam, acompanham ou só passam de vez em quando por aqui. Fiquem bem e em paz!

E o convite ainda está de pé! Mande seu autógrafo favorito para bloglivrada@gmail.com e compartilharemos histórias!